Young killer[Capítulo 3: Monstro]

    Compartilhe
    avatar
    jodzin
    Iniciado
    Iniciado

    Mensagens : 39
    Data de inscrição : 29/11/2012
    Localização : Inferno

    Young killer[Capítulo 3: Monstro]

    Mensagem por jodzin em Sab Dez 01, 2012 7:48 pm

    Havia se passado duas semanas, e uma das garotas que havia falado que Ricky era um monstro já havia morrido. Ricky então estava se preparando para matar a outra. Era uma terça-feira, era o unico dia que a garota ficava sozinha em casa. Ricky então seguiu ela até sua casa. Após chegar na casa da garota, Ricky a invandiu, só que dessa vez não teve nenhum erro. Entrou calmamente e foi até o quarto da garota, então Ricky espiona para ver o que ela estava fazendo, ao olhar, viu a garota tirando a roupa da escola. Esperou mais um pouco e olhou novamente, e lá estava ela, tirando o sutiã, então Ricky pensou:
    - Ela deve estar indo tomar banho.
    E ele acertou, correu até o banheiro e se escondeu atrás da porta. A garota passou pelada, sem perceber, então Ricky a empurrou para a parede com a mão na boca dela e colocando a faca em sua garganta e falou:
    - Se der um "piu" ou fazer algum movimento, eu cortarei sua garganta.
    A garota apenas balançou a cabeça, Ricky então tirou sua mão esquerda da boca da garota, e foi passando a sua mão para os peitos, Ricky então aperta o peito da garota, que então aproveita para dar uma joelhada nele, mas falha, antes que ela possa acertar, Ricky segura seu joelho e passa a faca em sua garganta, e a solta, fazendo que ela caia de bunda no chão, então Ricky fala:
    - Eu avisei para não fazer nenhum movimento.
    A garota então começa morrer por causa de muita perda de sangue e Ricky vai embora.
    - Adeus. - Diz Ricky antes de sair.
    Após chegar em casa, percebeu que havia 2 mensagem em seu celular. As duas eram da Cecilia. "Onde você está?", dizia nas duas mensagens, Ricky então se lembrou que havia um encontro com Cecilia.
    - Droga. - Pensou Ricky.
    Desceu as escadas correndo e foi até sua mãe.
    - A Cecilia passou por aqui? - Pergunta Ricky.
    - Não. - Diz sua mãe.
    Ricky então manda uma mensagem dizendo que havia dormido de mais e pedindo desculpa. Mas ele não sentia nada, mas por algum motivo, precisava dela. Cecilia não acreditou muito, mas o desculpou, dizendo que ele teria que levar ela, no outro dia. Após a escola, Ricky e Cecilia foram direto a uma sorveteria. Bart não quis ir. Ao chegar na sorveteria, Ricky e Cecilia conversaram, mas Ricky mal estava prestando atenção, estava tentando achar quem ele poderia matar na proxima vez. Então Ricky pensou:
    - Por que não a Cecilia? Ela poderia ser a proxima vitima.
    Mas ele não conseguiu pensar muito bem, até voltar para casa, ao chegar em casa, Ricky foi para o banho e começou a pensar:
    - Cecilia, ela pode ser a proxima vitima, toda quarta-feira, Bart vai para o treino de volei, então Cecilia fica sozinho por uma hora e meia.
    Após sair do banho, ligou para Cecilia. Então combinaram de ver um filme na quarta-feira, na casa dela. Ricky foi até lá, e ao chegar lá estava tudo fechado, um otimo clima para assassinar alguém, pois ninguém de fora, poderia ver. Ao chegar lá. Ricky então foi direto para cima de Cecilia, mas não para mata-la e sim, para transar com ela. Ricky então a beijou e começou a arrastar sua mão para dentro da calcinha de Cecilia, que ao perceber tirou a mão de Ricky e falou:
    - Não podemos ainda.
    - Já temos 16 anos. - Diz Ricky.
    - Não, mas nem começamos a namorar "direito". - Diz Cecilia.
    - I dai? Já nós conhecemos a bastante tempo, podemos sim. Eu te conheço bem, e você também me conhece bem. Vamos! - Insisti Ricky, começando a beija-la e descer novamente a mão.
    Dessa vez, Cecilia deixou. E acabou rolando. Após terminarem de transar. Ricky percebeu que não tinha muito tempo. Ricky foi até a cozinha, na intensão de pegar água, mas então pegou uma luva que havia no bolso de sua calça e pegou uma faca, que havia escondido ao chegar na casa de Cecilia. Cecilia estava distraida com a TV, e acabou nem percebendo. Ricky então enfencou a faca no pescoço de Cecilia e depois pegou o celular de Cecilia e começou a deletar todas as mensagens. E foi para casa. Ao chegar em casa, deletou as mensagens de seu celular, que mencionava ir na casa dela. E logo após deletar todas as mensagens, recebeu uma ligação de Bart.
    - Alô! - Diz Ricky.
    - Ricky. - Fala Bart, chorando.
    - Sim? Por que tás chorando? - Ricky pergunta.
    - Porq... Porque o "assassino"... - Dizia Bart, mal conseguindo terminar de falar a frase.
    - O "assassino", o que? Não vai me dizer que matou alguém de sua familia. - Diz Ricky.
    - Matou... - Diz Bart.
    - Quem? - Pergunta Ricky.
    - Ceci-cilia. - Diz Bart.
    - Cecilia? - Diz Ricky.
    - S-sim. - Bart responde.
    Ricky então deixa o celular cair no chão e faz um pouco de esforço para chorar.
    - Ricky? Ricky? - Pergunta Bart.
    - Não pode ser. - Bart escuta Ricky falando.
    Então Ricky pega o celular e fala:
    - Só pode ser brincadeira. - Diz Ricky. - Estas brincando, não estais?
    - Não Ricky, é serio. - Diz Bart.
    - Não, não, não, não... - Fica repetindo Ricky. - É mentira.
    - Não é Ricky. - Diz Bart. - É verdade, eu não brincaria com a morte de alguém.
    - MERDA! - Grita Ricky, atacando o celular na parede, fazendo que o desmonte. Logo quando sua mãe escuta o barulho, vem correndo ver o que é.
    - O que foi Ricky? Que barulho é esse? - Diz sua mãe.
    - Cecilia, mãe... - Diz Ricky.
    - Ela te deixou? - Pergunta sua mãe.
    - Não... - Ricky responde.
    - Então o que foi? - Pergunta sua mãe.
    - Ela... ela... está m... mor... ta. - Diz Ricky.
    - O que? - Diz sua mãe, indignada. - Oh! Meu deus. Quem a matou?
    - Praticamente o "assassino". - Diz Ricky.
    - Oh! Meu deus. - Diz sua mãe, abraçando Ricky.
    Logo aparece sua irmãzinha.
    - Mamãe? - Diz sua irmãzinha.
    Sua irmãzinha olha para Ricky que está chorando, então sua mãe a tira do quarto e ela pergunta:
    - Por que o mano tá chorando?
    - Quando você crescer, você vai entender. - Diz sua mãe.
    - Mas por que só quando eu crescer? - Pergunta sua irmãzinha.
    - Outro dia eu te falo. - Diz sua mãe.
    Ricky então seca suas lagrimas falsas, e começa a rir baixinho. Ricky então foi ao enterro, e teve que fazer alguns esforços para chorar. Logo após o enterro, Ricky chegou para Bart e falou:
    - Eu vou matar esse cara, nem que eu tenha que passar o resto da minha vida o caçando.
    Bart olha para Ricky e pensa:
    - Você está estranho Ricky, pra mim você é o "assassino". Ultimamente você está agindo diferente. Se for você, eu mesmo o matarei.

      Data/hora atual: Ter Dez 18, 2018 8:31 pm