BRINCANDO COM SUA MENTE I

    Compartilhe
    avatar
    DaysSkull
    Iniciado
    Iniciado

    Mensagens : 19
    Data de inscrição : 11/11/2012
    Idade : 22
    Localização : Debaixo de sua cama

    BRINCANDO COM SUA MENTE I

    Mensagem por DaysSkull em Dom Abr 28, 2013 6:58 pm

    BRINCANDO COM SUA MENTE I
    Quando eu tinha 12 anos, ficava muito em casa sozinho, estudava de manhã então o resto do dia meus pais trabalhavam e eu ficava sozinho, mas um dia foi pra valer, meus pais trabalhavam na mesma empresa e foram transferidos para a Bahia temporariamente e fiquei duas semanas sozinhos na chegada das minhas ferias, e deixem descrever o que aconteceu nesse meio tempo:
    1 Dia: Alguém lá fora, um senhor sempre passa lá e fica sentado na praça enfrente a minha casa, fica aproximadamente 1hr no máximo, mas no primeiro dia ele ficou desde as 2:30 da tarde até as 8:00, fiquei grilado mais eu esqueci disso e deixei pra lá.
    2 Dia: Lembra daquele senhor? Ele morreu de infarto... Fiquei sabendo conversando com meus amigos. Desde então depois de conversar com meus amigos eles nunca apareceram de volta e quase nunca havia ninguém na rua e na praça.
    3 Dia: Há alguém do lado de fora, esta chovendo, a comida esta acabando e não posso sair por que esta chovendo, e o cara ainda esta me olhando.
    4 Dia: Dormi com os cachorros, fechei todas as janelas e tranquei todas as portas com medo daquele veado aparecer de novo. Comida; Apenas sobrou algumas coisas instantâneas, café, e alguns galões de água..
    5 Dia: Já não consigo dormir, sinto-me observado minha irmã maior saiu na casa das amigas e era pra chegar a uma hora atrás, estou com fome e apenas tenho café em casa.
    6 Dia: Hora de ir ao mercado, comprei alguns macarrões e outras coisas, hora de voltar pra casa, quando ceguei minha irmã estava enforcada no lustre, enquanto s portas do fundo fechavam, entrei em desespero e fiquei paralisado no sofá até o outro dia...
    7 Dia: Tentei ligar pros meus pais, mais linha apenas caia, entrei em desespero total enquanto o tapete da sala estava ensanguentado e a cara dela desfigurada olhei pela janela e uma névoa gigante cobria minha cidade, e o senhor da praça de longe estava me olhando, na hora meu coração começou a bater fortemente e quase morri ali mesmo dentro da casa e comecei a me perguntar porque??? E consegui dormi r com olhos tapados e todo enrolado nos cobertores com medo de olhar para irmã ali toda desfigurada!...
    8 Dia: Segunda-feira... Alguém entrou na minha casa, o homem que me observava estava lá! EU VI, ele arrastando o corpo de minha irmã, segurei o choro e tapei os olhos para não ver o corpo dela sendo arrastado. Então quando eu vi ele estava lá em pé no centro da sala, senti uma dor profunda e um cheiro de carnificina e decomposição da pele da minha irmã, não aguentei, chorei demais, rezei e orei com aquele olhar do homem querendo minha alma EU SENTI!
    9 Dia: Se eu estou escrevendo, é porque estou vivo, não termine de ler se não ele vai brincar com você! Com sua mente, ele já sumiu da sala tentei fugir da minha casa, mas as portas estavam trancadas e janela emperrada tentei arromba-las mais pareciam até que aquele homem tinha reforçado as portas, quando eu já estava a beira do abismo, a luz da casa acabou e fiquei lá no escuro com o meus cachorros, quando eu ouvi eles gritando e latindo pro "Nada" quando eu senti que um deles foi puxado, o outro sumiu literalmente, o outro foi enforcado, eu não vi mais eu senti estava ESCURO não aquentava mais, eu gritava para parar e ele não me ouvia.
    10 Dia: A luz voltou, e achou que foi a pior coisa que aconteceu, a primeira cena foi toda a sala alagada de sangue, tripas, membros, miolos e órgão da minha irmã despedaçados por toda a sala, na cozinha Charly, minha cachorra com o crânio todo aberto prensado na geladeira, na banheiro o Tufinho afogado e a privada não tinha agua, mais sim apenas sangue. E o outro cachorro Rogério estava dentro do forno todo queimado. Desmaiei e acordei no outro dia...
    11 Dia: Acordei, estava na cozinha, já perdi a noção de tudo, com fome, medo, frio, sede, achava que seria o ultimo dia da minha vida, fui até a sala e o homem estava lá do lado de fora, na hora comecei a chorar, e pela primeira vez encarei o meu medo e eu disse:
    -O que você fez?
    Ele disse com uma voz sombria-Eu brinquei me diverti com sua mente agora é sua vez de lucrar... - Na hora ele me deu um pão, a minha fome estava tão intensa que sem pensar duas vezes peguei o pão e fui correndo pra longe dele, e comi o pão depois de um tempo ele foi embora, e acabei dormindo e acordei alguns dias depois.
    15 Dia: Acordei na minha cama, sem saber o que havia ocorrido tudo estava bem, meus pais haviam chegado a vizinhança voltou a normal, minha irmã estava viva, e então na hora me aliviei e pensei que apenas foi um sonho, quando minha mãe chegou em mim e disse:
    -Filho, sabia que o senhor da praça enfartou?-Entrei em choque e não respondi, mas de uma coisa eu sei, não estou seguro.E quando olhei na janela, ele estava lá.
    Ai você me pergunta, como ele era? Um dia você vai encontra-lo, e ele vi querer brincar.

      Data/hora atual: Ter Jun 27, 2017 3:01 am