O doutorado.

    Compartilhe
    avatar
    porkaum
    Vampiro
    Vampiro

    Mensagens : 245
    Data de inscrição : 09/01/2013
    Idade : 21

    O doutorado.

    Mensagem por porkaum em Sex Out 25, 2013 10:07 pm

    Assim com todas as outras pessoas,eu não gosto muito da morte.E para mim,o maior defeito dela,é que só se pode fazê-la uma vez,eu espero.Por isso gosto tanto de brincar e realizar jogos divertidos com meus amigos.
    ...
    Era uma terça-feira ás seis da tarde.De novo estava eu com meu carro no estacionamento da farmácia,escorei em meu carro com um cigarro na boca e esperei por um amigo.Depois de poucos minutos,um carro parou a alguns metros,e dele desceu um rapaz de uns 18 ou 19 anos.Logo reparei que ou ele tinha tirado a carteira de motorista á pouco tempo,ou tinha problemas mentais,ele estacionou no meio das duas vagas para deficientes físicos.
    Ele entrou na farmácia,comprou alguma coisa e saiu logo em seguida.Fui em sua direção.
    -Olá! –puxei assunto com meu novo amigo.
    -Olá?
    -Você estacionou em lugar proibido,terei de multá-lo.
    -Quem é você?Algum tipo de guarda?Aonde está seu uniforme?
    -Quero ver sua carteira de motorista.
    Enquanto ele abria a porta do carro,apunhalei-o no ombro,acertando no nervo certo para que desmaiasse no mesmo momento
    Coloquei o rapaz em meus ombros,e o joguei no porta-malas de meu carro.
    ...
    Chegamos em casa,estacionei na garagem,abri a porta,peguei o corpo nos braços,amarrei-o com uma corrente e cadeados em uma cama.
    Passando uma garrafa cheia de álcool em seu nariz,fiz com que acordasse:
    -Ei!Acorda!
    -Snif!Hã?Onde eu tô?
    -Se você foi um bom garoto,está no céu,mas para alguém que estaciona em lugar errado,esse é o inferno.
    -Me solta!Socorro,polícia...
    -Isso,grite bastante,essa sala é isolada acusticamente seu trouxa.
     
    Eu nunca contei isso para ninguém,mas sou formado em medicina,biologia,física e matemática.Acabei aprendendo diversas aplicações divertidas dessas matérias aqui.
    Comecei deixando ele nu para se sentir desprotegido,e com um serrote o arranhei inteiro,de forma que sangrasse sem causar ferimentos graves.apenas causei vermelhidões..
    -Pare por favor!  -implorava o rapaz.
    Peguei minha garrafa de álcool.Bem devagar,despejei sobre a pele ferida do garoto.
    -Aaaaaah!Isso queima...
    Com um palito de churrasco perfurei sua língua,e com palitos menores o nariz.
    Ele se sufocou,então,ao ver que não iríamos muito longe,resolvi terminar com isso o mais rápido possível.
    -Nos vemos mais tarde,amigo.  Disse eu.
    Peguei minha bateria,coloquei luvas,liguei o fio positivo no mamilo direito do rapaz,e logo então o fio negativo no mamilo esquerdo.
    A eletricidade passava por seu corpo,queimando ele todo,o álcool ajudava a pele a queimar.
    ...
    Após tudo terminado,fui até o quintal e joguei o que sobrou do corpo e do colchão no buraco que cavei em meu imenso jardim.
    ...

    Era uma quarta feira,ás seis da tarde.De novo estava eu no estacionamento do supermercado...


    _________________
    Uma foto minha assusta mais que qualquer filme de terror.

      Data/hora atual: Ter Dez 18, 2018 7:16 pm