Sem Passado e Sem Futuro

    Compartilhe

    NiaraMay
    Iniciado
    Iniciado

    Mensagens : 1
    Data de inscrição : 21/04/2015

    Sem Passado e Sem Futuro

    Mensagem por NiaraMay em Ter Abr 21, 2015 3:48 pm

    Também conhecida como a “maldição de Z” Sem Passado e Sem Futuro é uma narrativa de Catherine_123_b, um das poucas testemunhas do “bug” do Habbo Hotel, caso esteja interessado em descobrir –  e evitar – esse bug, acompanhe a história:
     
    Quero deixar claro, primeiramente, que Z era normal, tudo bem? Ela era uma garota meiga e bem-humorada, mas reservada, apenas isso, pelo menos no começo. Eu a conheci enquanto dava voltas pelas “Centrais” alheias, e acabei parando na dela. Apenas ela estava no quarto, segurando um copo de café virtual e sentada em um sofá de três lugares, como se estivesse esperando alguém.
     
    No começo nem liguei para Z, tudo que eu conseguia notar era o seu quarto: era incrível! Enorme e cheio de coisas, muito bem decorado, nada fora do lugar.
     
    Mas quando cliquei nos mobs, vi que todos eram de donos diferentes, porém o quarto não tinha grupo, e só se pode colocar mobs em quartos dos outros quando se têm administrador do grupo do quarto. E, além do mais, como alguém teria tantos amigos para montar um quarto daquele e não ter nenhum invejoso para destruir?
     
    Eu já ia perguntar alguma coisa do tipo quando Z puxou assunto comigo:
     
    “Quer café?”
     
    Olhei em volta, procurando a máquina de café, mas como não achei, disse que não.
     
    ”Ah! Eu te dou o meu, tem certeza que não quer?”
     
    Neguei de novo e Z demorou um minuto para digitar apenas um sorriso.
     
    O visual de Z era HC, ela vestia um short da cor jeans, um top branco com uma nuvem azul, descalça e o cabelo preso em um rabo-de-cavalo alto. Ela era loira, um loiro apagado.
     
    Pra começar, depois que a fascinação inicial pelo quarto passou, comecei a notar coisas estranhas na minha quase colega de jogo. Ela não tinha nick.
     
    Era um espaço em branco onde deveria estar seu nome. Cliquei em seu perfil e fiquei mais intrigada: Ela não tinha ninguém nos relacionamentos, nem amigos, nem pontos de conquistas, grupos, emblemas e o momento do seu último login. Sua missão era um “Z” e apenas isso. Mas o mais perturbador era que ela não tinha data de criação.
     
    Eu não poderia saber se a conta de Z havia sido criada em 10 minutos, quatro anos ou desde o começo do Habbo Hotel. Ela não tinha tido um começo.
     
    Fiz a primeira pergunta.
     
    ”Como conseguiu esse nick?”
     
    “O que?”
     
    “O seu nick, não tem nada nele... como conseguiu isso?”
     
    “Como conseguiu o seu?” ela rebateu.
     
    “Eu só digitei o nick que eu queria...”
     
    “Eu também”
     
    Desisti dessa pergunta e passei para outra.
     
    “Quando criou essa conta?”
     
    Mas ela só riu e disse “vem”, então eu a segui por um dos teles em seu quarto. Fomos parar em um jardim e eu estranhamente esqueci minhas antigas perguntas. Nós sentamos em um balanço com flores e começamos a conversar.
     
    Estranhamente não perdia o assunto com Z em momento algum e, com o tempo, passei a contar todos os meus segredos a ela... a uma desconhecida que eu nem sabia o nome. Quando perguntei como poderia chama-la, ela só respondeu:
     
    ”Como quer me chamar?”
     
    Respondi de imediato “Z”
     
    “Então, me chame assim”
     
    “Quantos anos você tem?” continuei tentando saber sobre ela.
     
    “Tenho o suficiente”
     
    Eu pedi sua amizade e ela aceitou, mas mesmo assim sua barrinha de amigos continuava com o total zero. Perguntei quantos amigos ela tinha, ao que ela respondeu “nenhum”. Fiquei com pena dela, como uma garota tão legal podia ser sem amigos? Tudo bem que ela era misteriosa e meio estranha, mas ela era meiga, doce e sabia dar conselhos e ouvir como uma melhor amiga ou irmã faria.
     
    Com o tempo passando, notei que sempre que ia atrás de Z ela estava sozinha em alguns dos seus muitos quartos com mobs de outras pessoas. Eu ainda não entendia como isso era possível, mas Z não me respondia basicamente nada.
     
    E quando eu tentava lhe apresentar algum dos meus amigos a ela, ela sumia, simplesmente, como se tivesse ficado off-line, mas seu status nunca mostrava quando ela estava online ou não, meu único jeito de seguir ela era procurando na lista e tentando segui-la.


    Eu não conseguia pedir para alguém pesquisa-la no ‘busca-rápida’ de amigos, já que ela não possuía nick. Uma das minhas amigas próximas disse que talvez eu tivesse inventado Z, já que eu tinha muitos problemas na vida real e quisesse ter alguém com quem dividir isso.
     
    Mas eu sabia que Z era real! Eu não estava inventando ela! Comecei a seguir Z e mandar algum amigo me seguir no exato segundo, para encontra-la, mas eles diziam que aparecia que eu não estava em quarto algum.
     
    E quando que eu falava com Z para perguntar se ela não queria me seguir para conhecer meus amigos, ela só dizia que não podia ir atrás de ninguém, as pessoas é que deveriam encontra-la.

    Algum tempo se passou depois disso e minha amizade com Z evoluiu, mas eu ainda não sabia nada sobre ela, então estava tentando bloquear os segredos da minha vida que eu revelava a ela.
     
    Em um dia, depois de uma briga horrível com minha mãe, eu loguei no habbo, eram dez horas da noite e pela primeira vez desde que a conheci, não procurei Z para desabafar, apenas cliquei em algum quarto de jogo, para me distrair.
     
    As uma da manha, quando eu já estava cansada de jogar habbo e estava pronta pra deslogar, eu recebi uma mensagem no bp (bate-pato). Achei que era spam, já que todos os meus amigos íntimos já estavam off-line, mas cliquei mesmo assim.
     
    “Cah, vem, por favor!”
     
    Era de Z. Cliquei para seguir ela e a encontrei em um quarto vazio, com apenas bilhetinhos de cores diferentes na parede.
     
    ”Z, estou aqui, o que foi? O que foi?” perguntei, mas ela não respondia, apenas ficava sentada segurando uma rosa na mão. “Está tudo bem, Z?”
     
    “Sua mãe sente muito, ela está chorando” ela respondeu depois de uns cinco minutos brincando de muda e eu confesso que já estava quase sem paciência e pronta para sair dali.
     
    “O QUE?”
     
    Como ela sabia algo da minha mãe? Eu nem havia desabafado com ela!
     
    “Ela está passando por uma fase difícil, pelo seu irmão...”
     
    “Como você sabe dessas coisas? Você é um  ? É isso? Eu vou denunciar você agora mesmo!”
    Ela ficou em silêncio, mas eu fui denunciar mesmo assim. Eu estava meio exausta de lidar com a Z, mas quando tentei denunciar ela, apareceu que Z era um usuário inexistente.
     
    Z não existia para a staff, para ninguém... apenas ... pra mim...
     
    “Quem é você?” perguntei mais uma vez.
     
    Mas é ai que Z some. Desaparece. Simplesmente passa a não existir mais.
     
    Fico alguns segundos apenas olhando para o espaço vazio do quarto dela, mas então começo a me mexer. Procuro Z nos meus amigos, procuro seus quartos no meu histórico, depois vou, em uma atitude desesperada, buscá-la no 'busca-rápida' de amigos. Nada. Não se pode encontrar quem não existe.
     
    Entro em desespero. Não posso perder Z. Ela se tornou uma das minhas melhores amigas... Tudo que me resta agora é as dezenas de bilhetinhos em seu quarto. Começo a ler, mas nenhum deles faz sentido, pelo menos não no início, mas quase 10 minutos depois entendo: ela escreveu uma carta suicida.
     
    Começo a chorar sem perceber. Como passei tanto tempo com Z e não percebi que ela se sentia vazia? Que ela não gostava de viver? Como? Z não tinha um passado, nem um futuro, Z não podia sequer existir. Ela não teve um começo, mas ela teve um fim... ou não?
     
    Em uma atitude desesperada crio um tópico no fórum do Habbo buscando informações de Z, como não tenho basicamente nada sobre ela, tudo que consigo colocar lá são coisas rasas que provavelmente não vão me ajudar, mas me surpreendo que em cinco minutos eu já estou chegando a trinta mensagens.
     
    A maioria é de curiosos, mas algumas são de pessoas que relataram terem encontrado Z. Alguns dizem que ela é um   de marca maior e conseguiu burlar o sistema de segurança do Habbo, já que ela consegue roubar mobs, informações e o que mais quiser dos usuários. Outros dizem que Z é um bug, raríssimo, afinal só aconteceu com ela. Mas tem uns e outros que chamam isso de "A maldição de Z" como a história ficou conhecida. Há também quem diz que é impossível algum de nós ter encontrado Z, já que a conta de cada pessoa que a encontra é automaticamente excluída.


    É Bianca899012 quem dá a última resposta no fórum antes de ele ser excluído, e sua resposta é a melhor.
     
    "Z é um erro: chame como quiser, maldição, bug,  , o que for. Ela não deveria existir. Simples assim. Quem é Z? Aposto que pode encontrar centenas de pessoas que passaram quase um mês com ela, mas ninguém sabe nem seu primeiro nome. Porque Z aparece do nada e some do nada? Será que ela é uma piada, uma pegadinha, um garoto(a) da vida real querendo zoar com a nossa cara? Vocês nunca vão saber. Agora para você, garota que criou o tópico, esquece isso! A Z só aparece uma vez e só vai embora uma vez. Quando ela for, deixe a ir. Não fique pensando nela. Não tente fazer ela voltar... Porque seja lá o que ela for, você não vai querer que ela volte..."
     
    Eu devia ter seguido os conselhos de Bianca, devia ter me esquecido de Z, mas eu não consegui. E ela estava certa, se ficar pensando muito, ela volta...
     

    E você não quer que ela volte. Você realmente não quer.

      Data/hora atual: Ter Jun 27, 2017 6:45 pm